domingo, 3 de dezembro de 2017

Cruzeiro empata na despedida do Br.2017: 2 x 2

Botafogo 2 x 2 Cruzeiro - Engenhão - 38ª rodada - Brasileirão 2017

Thiago Neves, um gol e uma assistência.
Empate morno
O Cruzeiro foi ao Rio enfrentar o Botafogo pela última rodada do Brasileirão 2017. Sem maiores pretensões, o Time Azul só precisava mesmo de um empate para não precisar de ninguém e se manter na 5ª posição da tabela e desta forma garantir uma melhor premiação para o Clube no campeonato. Nada mais nos instigava a fazer deste jogo um jogo importante. Era só para cumprir tabela, para terminar a temporada de forma digna, sendo um dos melhores times do returno do campeonato. Por este ângulo podemos dizer que a missão foi cumprida e muito bem cumprida.

O jogo
O Cruzeiro jogou bem, não deu moleza para o Botafogo que precisava muito da vitória. Jogamos com a tranquilidade de quem não almeja mais nada na temporada. Levamos um gol bobo, numa cobrança de escanteio. Rafael meio sem ritmo não conseguiu a defesa. Aos 37 do 1º tempo ainda empatamos a peleja com um gol de Thiago Neves. A jogada do gol teve também a participação de Arrascaeta que deu uma bicicleta tentando o gol e achou T. Neves que só tocou para deslocar o goleiro mas, a maior e mais importante parte da jogada foi feita por Lucas Romero que acreditou numa bola já perdida, recuperou e cruzou para Arrascaeta que a passou ao TN-30. No segundo tempo numa bobeira excepcional da zaga carioca Arrascaeta só tocou para fazer nosso 2º gol depois de tabelar com Thiago Neves dentro da área do Botafogo. Depois que tivemos o gol do empate novamente, Rafinha foi expulso e então o Cruzeiro teve mais dificuldades para atacar, mas, ainda assim esteve presente algumas vez na área do alvinegro.

Sem Vergonha
Este pessoal das TV's do Rio e S.P. não tem mesmo um pingo de vergonha na cara. Esquecem-se que deveriam narrar e comentar os jogos com profissionalismo e acabaram se traindo numa torcida LOUCA para que o Botafogo ganhasse o jogo. O pior é que isso é constante. É impressionante como não levam em consideração que a maioria dos que assistiam o jogo, logicamente, eram Cruzeirenses já que nossa torcida é bem maior que a do time carioca. Só comentavam e mesmo narravam com o objetivo de realçar a importância que teria a vitória para o time DELES. Que coisa mais BABACA, que enoja a todos os que assistem. O Canal Premiere, bem como toda essa cambada teria de entender que não só os torcedores do time DELES é que estão assistindo a estes jogos. #GLOBOÉLIXO!

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 2 X 2 CRUZEIRO
Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 3 de dezembro de 2017 (Domingo)
Horário: 17h00 (de Brasília)
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP)
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli (SP) e Daniel Luis Marques (SP)
Cartão Amarelo: Joel Carli(Bota); Thiago Neves, Henrique, Lucas Romero e Arrascaeta(Cru)
Cartão Vermelho: Rafinha(Cruz)
Gols:
BOTAFOGO: Brenner, aos 25 minutos do primeiro tempo;Ezequiel, aos 23 minutos do segundo tempo
CRUZEIRO: Thiago Neves, aos 37 minutos do primeiro tempo; Arrascaeta, aos quatro minutos do segundo tempo
BOTAFOGO: Gatito Fernández, Arnaldo, Joel Carli, Igor Rabello e Víctor Luís; Rodrigo Lindoso(Ezequiel), Matheus Fernandes, Dudu Cearense e Leonardo Valencia; Guilherme(Marcos Vinicius) e Brenner (Vinicius Tanque)
Técnico: Jair Ventura
CRUZEIRO: Rafael, Lucas Romero, Murilo(Arthur), Digão(Ariel Cabral) e Bryan; Henrique, Lucas Silva, Robinho, Thiago Neves(Alisson) e Rafinha; Arrascaeta
Técnico: Mano Menezes

domingo, 26 de novembro de 2017

Cruzeiro não passa pelo Vasco na despedida com sua torcida:0x1

Cruzeiro 0 x 1 Vasco - Mineirão - 37ª rodada - Brasileirão 2017

Mereceu mas não levou
O Cruzeiro jogou muito, criou muito mas esbarrou na retranca do time carioca que repetiu a velha tática dos times pequenos que visitam o Maior de Minas na Toca III. Fez seu gol ainda no 1º tempo, num lance de muita sorte e se fechou na retranca pelo restante do jogo. Depois que abriu o placar o time carioca só impediu o gol do Cruzeiro. Praticamente jogou se defendendo em seu campo. A sorte estava do lado deles e todas as bolas perseguiam o goleiro. Quando conseguimos nos livrar do goleiro um beque salvador apareceu para tirar um gol feito. Não era nosso dia.

O jogo 
O Vasco praticamente só produziu dois lances ofensivos no jogo. O gol e uma jogada em que Lucas Romero tirou a bola depois que Rafael já tinha sido vencido. O lance foi parecido com o que houve no ataque do Cruzeiro, mas, aqui na nossa área foi bem menos perigoso. Chute fraco e a bola ainda veio na direção de L.Romero que não teve trabalho algum para desviar a rota dela. O Time Azul batalhou e martelou demais a defesa carioca mas sem sucesso. Boas chances que terminavam nas mãos do goleiro. Chutes fracos e sem pontaria. O sufoco foi tanto que diversos jogadores do bacalhau caiam em campo afim de esfriar o Cruzeiro, uma cena que mais uma vez lembrou os times pequenos que nos enfrentam na Toca III.

Polêmicas
O Clube anda sob uma chuva de notícias ruins. Diretores que tomarão posse batendo boca com diretores da adminstração que termina seu mandato. Clubes cobrando dívidas. Ex-jogadores em ações contra o Cruzeiro cobram milhões. Em meio a tantas notícias infaustas surgiu também a notícia de Paulo Bento ainda recebe "pensão" do Cruzeiro até hoje. Quanta negociação mal feita nesta gestão do GPT, quanta bobagem. Nem parece que o atual presidente foi por muitos anos advogado do Clube e que conhecia por dentro a vida do Cruzeiro. Mesmo tendo conseguido grandes conquista poderá ser lembrado pela má gestão do Clube. Tomara que não! Tomara que lembremos dele pelos 3 grandes títulos que conquistamos em sua gestão. Tomara!

Zagueiro Escritor
O Zagueiro Léo Cruzeirense desde criancinha, lançou um livro contando a trajetória do Maior de Minas em sua última Grande Conquista. O Pentacampeonato da Copa do Brasil. O livro pode ser comprado em algumas livrarias e pela internet na Geral Celeste (clique aqui) por apenas R$ 59,90 (mais frete). É um ótimo presente de Natal.

Léo na noite de lançamento do livro.
A história da conquista do Pentacampeonato da Copa do Brasil.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 0 X 1 VASCOLocal: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 26 de novembro de 2017 (Domingo)
Horário: 17h(de Brasília)
Renda: R$ 256.355,00
Público: 14.930 (12.212 pagantes)
Árbitro: Raphael Claus (Fifa-SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP) e Alex Ang Ribeiro (SP)
Cartões amarelos: Bryan, Thiago Neves, Léo (Cruzeiro); Paulão, Wellington, Henrique (Vasco)
Gols: VASCO: Paulão, aos 20 minutos do 1º tempo
CRUZEIRO: Rafael, Lucas Romero, Léo, Digão e Bryan; Lucas Silva (Alisson), Henrique, Robinho (Judivan ) e Thiago Neves, Rafinha e De Arrascaeta
Técnico: Mano Menezes
VASCO: Martín Silva, Madson, Anderson Martins, Paulão e Henrique; Evander (Jean), Wellington, Yago Pikachu, Nenê (Mateus Vital) e Paulinho (Wagner); Andrés Ríos
Técnico: Zé Ricardo

domingo, 19 de novembro de 2017

Cruzeiro vai a Bahia e fica no empate: 1x1

Vitória 1 x 1 Cruzeiro - Barradão - 36ª rodada - Brasileirão 2017

Bela cabeçada de Alisson. Golaço!

Mas valeu
Foi um empate que, pelas circunstâncias valeu para o Cruzeiro. Sem nenhuma aspiração no campeonato, o time foi à Salvador para enfrentar o Vitória que segue ameaçado de rebaixamento, conseguiu um empate ja na última metade do 2º tempo. Não foi então um mal resultado, até porque o time estava bastante mudado devido a suspensões, desgaste, lesões e até por venda de jogador como é o caso de Diogo Barbosa que não deve mais atuar no Cruzeiro.

Coube ao Vitória
Logicamente que a iniciativa do jogo coube ao Vitória que precisava de um resultado melhor e ainda jogava em casa. Tanto tentou que aos 20 do 1º tempo marcou seu gol de pênalti, depois que Bryan bateu com a mão na bola dentro da área (aliás, uma estupidez marcar pênalti num lance destes, o atacante chutou e claramente a bola bateu na mão, não a mão na bola mas, hoje em dia a interpretação que sempre valeu não vale mais). Conseguiu fechar a etapa inicial ainda na frente e manteve a vitória até os 30 do 2º tempo quando o Cruzeiro com Alisson conseguiu o empate numa belíssima cabeçada, porém, após ter feito seu gol o Cruzeiro pressionou bastante tendo inclusive mandado uma bola na trave e outra no travessão. Nesta 2ª os Cruzeirenses juraram que a bola bateu dentro do gol no rebote. O juiz não deu.

Fim de festa
Não há dúvidas de que o fim do ano para o Cruzeiro já se deu. Estamos cumprindo tabela e claro que os nossos guerreiros já não se aplicam tanto nos jogos. Compreensível, aliás muito compreensível quando vem a tona que os salários no Clube estão ligeiramente atrasados. A situação em que os golpistas colocaram o país já esta afetando até o futebol. O Cruzeiro anda cheio de pendências financeiras e a nova administração terá que trabalhar muito para devolver ao Clube a estabilidade financeira que parece bastante desorganizada. Avante Celeste.


FICHA TÉCNICA
VITÓRIA 1X1 CRUZEIRO
Local: Barradão, Salvador (BA)
Data: 19 de novembro de 2017, domingo
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (ambos SP)
Público: 13.095 pagantes
Renda: R$ 140.774,00
Cartões Amarelos: Kanu, Neilton e Yago(Vitória); Alisson(Cruzeiro)
Cartões Vermelhos: Nenhum
GOLS:
VITÓRIA – David, aos 20 minutos do primeiro tempo
CRUZEIRO – Alisson, aos 30 minutos do segundo tempo
VITÓRIA: Fernando Miguel; Patric, Wallace Reis, Kanu e Geferson; Fillipe Soutto(Ramon), Uillian Correia(Neilton), José Welison e Yago(André Lima); David e Tréllez
Técnico: Vagner Mancini
CRUZEIRO: Fábio; Rafael Galhardo(Judivan), Murilo, Léo e Bryan; Henrique, Lucas Romero, Alisson, Rafinha(Messidoro) e Arrascaeta; Jonata(Élber)
Técnico: Mano Menezes

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Sem compromisso com a vitória Cruzeiro só empata: 2x2

Cruzeiro 2 x 2 Avaí - Mineirão - 35ª rodada - Brasileirão 2017
Judivan, voltou e marcou seu gol.
Descompromissado
Não tem como não falar disso em cada jogo do Maior de Minas. Não há como mudar esta situação. Este ano já ta encerrado para nós. Mano tem de deixar de ser cabeça dura e colocar time reserva para jogar. Este resto de temporada é mesmo só pra definir quem fica e quem vai. No caso, o Diogo Barbosa que já tem situação definida nem deveria mais entrar em campo. Não deveria vestir mais o Manto Azul, é carta fora do baralho, embora todos o quisessem ano que vem no Cruzeiro. É hora de ir colocando a turma que ano que vem defenderá o Cruzeiro pra jogar.

O jogo
O Cruzeiro foi surpreendido pelo Avaí que não jogou fechado. Buscou o gol a todo tempo e foi premiado com um empate justíssimo. Se formos considerar que o pênalti foi um exagero da arbitragem o Avaí estaria saindo até no prejuízo com este empate. O Cruzeiro jogou bem, principalmente no 2º tempo, martelou a defesa avaiana mas, faltou qualidade e efetividade. Perdemos muitos gols e desperdiçamos muitas jogadas. O gol de empate do Cruzeiro só saiu aos 13 minutos do 2º tempo quando Thiago Neves recebeu no meio da área e chutou fraco. O goleiro foi enganado porque a bola tocou antes num jogador Celeste. O Cruzeiro poderia ter feito uns 3 gols mas só fez o de pênalti que Judvan cobrou muito bem. Todos comemoraram muito o gol de Judvan que após 2 anos e meio voltou ao time. O novo empate foi já nos acréscimos quando não dava para fazer mais nada.

Destaques
Sem dúvidas o maior destaque do jogo foi a volta de Judivan aos gramados. A estréia de Galhardo também foi positiva, mas, ainda temos de ver como ele se porta em jogos mais difíceis já que ele é muito mais ofensivo que defensivo. Léo também voltou mas com Digão ao lado não se pode dizer que trabalhou bem. A defesa falhou no lance do 2º gol. Jonata perdeu uma boa chance de produzir mais e impressionar o técnico e a torcida. O restante do time jogou aquele futebol que já estamos nos acostumando a ver, sem muita determinação, mas, claro, sem má vontade. Um futebol burocrático.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 2 X 2 AVAÍ
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 15 de novembro de 2017 (quarta-feira)
Horário: 19h30(de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: José Eduardo Calza (RS) e Maurício Coelho Silva Penna (RS)
Gols: Júnior Dutra, aos 20 minutos do primeiro tempo e aos 47 do segundo tempo (Avaí); Thiago Neves, aos 13 minutos do segundo tempo, Judivan, aos 33 minutos de jogo (Cruzeiro)
Cartões: Léo, Digão (Cruzeiro); Judson, Douglas (Avaí)
CRUZEIRO: Fábio; Galhardo (Bryan), Léo, Digão e Diogo Barbosa (Judivan); Henrique, Romero, Robinho, Rafinha, Thiago Neves e Jonata (Élber).
Técnico: Mano Menezes.
AVAÍ: Douglas; Maicon, Alemão, Betão e João Paulo; Judson, Simião, Marquinhos (Caio César) e Pedro Castro (Luanzinho); Junior Dutra e Romulo (Maurinho).
Técnico: Claudinei Oliveira.

domingo, 12 de novembro de 2017

Cruzeiro em casa não pode perder: 3x1

Cruzeiro 3 x 1 Fluminense - Mineirão - 34ª rodada - Brasileirão 2017

Thiago Neves deu assistência no 2º cobrando falta e fez o 3º do Cruzeiro.
Funcionou
A pressão da Torcida funcionou e o Cruzeiro venceu o jogo mesmo tendo saido perdendo. Empatou, virou e ainda fez mais um para garantir uma vitória nos seus domínios diante de sua torcida. Mesmo não tendo jogado tudo que sabe o time conseguiu a vitória em cima do fraco Fluminense que brigou muito com o juiz sem nenhuma razão. A expulsão foi super justa e os gols do Cruzeiro foram totalmente legais. Talvez a cariocada não esteja acostumada a ter lances marcados contra si sucessivamente. Mas de vez em quando isso acontece. O único erro do juiz foi ter aceitado a enorme pressão dos jogadores do time carioca. Literalmente peitaram o juiz que deveria ter distribuído cartões amarelos.

O jogo
O jogo começou meio sem sal, sem brilho. O Flu fez seu gol logo aos 8 minutos num lance comum, numa bobeada do ótimo Murilo que deixou o atacante pó de arroz virar-se e chutar a gol. O empate viria aos 16  também num lance comum. Um chute da intermediária que resvala nas costas de um beque e engana o goleiro. Até aí nada foi surpreendente, nada foi entusiasmante. O jogo foi muito morno na 1ª etapa. Enfadonho mesmo. No 2º tempo a coisa esquentou. O Cruzeiro voltou melhor e não dava trégua a defesa tricolor. Aos 10 jogador do Flu põe deliberadamente a mão na bola, já tinha amarelo então é expulso. Thiago Neves cobra a falta que Diogo Barbosa empurra para o gol com o bico da chuteira. 2x1. Aos 27 depois de boa troca de passes Robinho acha Thiago Neves sozinho e toca pra ele que manda para o fundo das redes de Cavalieri. 3x1. Vitória mais que garantida do Maior de Minas.

Destaques
No 1º tempo poucos se destacaram. Já na segunda etapa temos de reverenciar Thiago Neves que deu a assistência para o 2º gol e marcou o 3º. Não comemorou corroborando a hipocrisia dos boleiros com certas torcidas. Uma bobagem sem tamanho. Comemorar contra ex-time não tem nada de errado, os caras tem de ser mais profissionais. No jogo todo Rafinha foi muito bem. O meio com Lucas Silva e Lucas Romero deu conta do recado. Na defesa a bobeada do gol do Flu tirou o brilho. Nas laterais D. Barbosa e Ezequiel foram bem. Sóbis é que não joga mais nada, que fase héin?

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 3 X 1 FLUMINENSE
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 12 de novembro de 2017 (Domingo)
Horário: 19h(de Brasília)
Árbitro: Andre Luiz de Freitas Castro (GO)
Assistentes: Bruno Raphael Pires (Fifa-GO) e Leone Carvalho Rocha (GO)
Cartões Amarelos: Murilo, Lucas Romero, Robinho, Alisson (Cruzeiro), Marlon, Renato Chaves (Fluminense)
Cartão Vermelho: Marlon (Fluminense)
Gols: CRUZEIRO: Lucas Romero, aos 16 min do primeiro tempo; Diogo Barbosa, aos 11, e Thiago Neves, aos 27 min do segundo tempo
FLUMINENSE: Pedro, aos 7 min do primeiro tempo
CRUZEIRO: Fábio, Ezequiel, Digão, Murilo e Diogo Barbosa; Lucas Silva, Lucas Romero, Rafinha (Messidoro), Robinho (Alisson) e Thiago Neves; Rafael Sóbis (Jonata)
Técnico: Mano Menezes
FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Lucas, Renato Chaves, Henrique e Marlon; Marlon Freiras, Douglas, Wendel (Matheus Alessandro) e Gustavo Scarpa (Léo); Marcos Júnior ( Wellington Silva) e Pedro
Técnico: Abel Braga
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vão pra lá, venham pra cá, naveguem pois:

Notícias do Maior de Minas - Site Oficial

Globo Esporte

Você no mapa:


Visitor Map